3bits Recomenda 17.05.2016

Efeito Cascata e a Onda dos Influenciadores

Efeito Cascata e a Onda dos Influenciadores

As mais influentes bogueiras de moda: Camila Coelho, Camila Coutinho, Lala Rudge, Thassia Naves e Helena Bordon. Foto: Revista Glamour

Blogueiras

A disseminação de tendências têm sido objeto de análise desde os anos 50, quando os estudos do comportamento coletivo ganharam destaque com o advento do consumo de massa. Um dos modelos de difusão mais famosos resultante desses estudos e ainda aplicado nas explicações mercadológicas é o trickled effect.

Seguindo a lógica do gotejamento, ou efeito cascata, as tendências surgem nas camadas mais altas da sociedade e se espalham à medida em que são copiadas pelas classes mais baixas. Hoje, já sabemos que algumas modas nunca deixam as classes A e B enquanto outras, como o funk carioca, surgem na periferia e são adotadas por outras tribos, enquanto a novela brasileira atinge a todos simultaneamente.

Apesar disso, o trickled effect  ainda é usado para explicar fenômenos de consumo e até mesmo a moda dos nomes escolhidos pelos pais para suas crianças. Embora a escolha de um nome seja para a vida toda e não tenha nenhum valor comercial, pode-se concluir que esse tipo de moda também está relacionada à lógica do capitalismo. Os nomes mais em voga entre os membros da elite migram para a periferia graças aos pais mais humildes que acreditam agregar valor à vida dos filhos batizando-os com nomes de pessoas ricas.

O maior mérito do trickled effect foi estabelecer a existência de líderes influentes que são observados, admirados e copiados por outras pessoas. Os “exemplos a serem seguidos” são considerados responsáveis pela disseminação de várias tendências e por isso atores, cantores e celebridades em geral sempre estiveram presentes na publicidade. Porém, com a chegada da internet e da publicidade digital, surgiu um novo tipo de trendsetter: o influenciador.

Jovem Nerd e Azaghal, dois dos maiores influenciadores do universo nerd. Foto: Danilo Siqueira para Revista Galileu

Influenciadores são produtores de conteúdo com milhares e até milhões de seguidores, visualizações e compartilhamentos em seus canais na web. Diferente das celebridades que alcançam pessoas de forma quase indiscriminada, os influenciadores trabalham com nichos. Considerados especialistas, são muito respeitados pelo seu público-alvo. Pode-se dizer que contratar um influenciador para divulgar uma campanha publicitária faz parte de um plano de mídia segmentado. É falar com as pessoas certas, através de um canal que tem a confiança do consumidor.

Para definir qual o melhor influenciador para determinado produto é preciso ter objetivos comunicacionais bastante claros. Depois, vale muita pesquisa e um certo feeling, pois o influenciador deve estar bastante alinhado aos valores da marca. Por fim, vale lembrar que nenhuma ação feita com um influenciador pago deve ser mascarada. É importante deixar claro que aquele conteúdo é patrocinado. Os internautas já estão familiarizados com essa dinâmica, apreciam a transparência e acreditam que o cachê não diminui em nada o discurso do influenciador.

Fonte: Freakonomics dos economistas Stephen J. Dubner e Steven Levitt.

Gostou do Post ou quer compartilhar algo?

Mande um e-mail pra gente.